Bússola e Compasso
Direção e ritmo para a gestão estratégica

TEASER_Bussola.jpg

Bússola e Compasso
Direção e ritmo para a gestão estratégica

Oportunidade

Construir o direcionamento claro para o crescimento da empresa, desenvolver competências na organização para pensar estrategicamente com dinamismo e flexibilidade, criar e gerir a estratégia de forma contínua  com processos de gestão
 

Quais as dores que a gestão estratégica mitiga

 

  • Leme frouxo: direcionamento estratégico inexistente ou confuso.

  • Rigidez processual, desconectada com mudanças de ambientes, sem a flexibilidade que os tempos atuais requerem.

  • Conflitos na administração quanto à condução do negócio e ausência de sinergia na gestão.

  • Clientes mal identificados, mal atendidos.

  • Processos sobrepostos, lacunas na gestão, custos elevados, ineficácia,..

  • Materialização repentina de riscos e ameaças.

  • Perda de oportunidades de negócio.

  • Desconfiança dos investidores e dos agentes de financiamento. 

  • Perda de valor

 

Quais os benefícios da Gestão Estratégica?

 

  • Clareza no direcionamento para concentração de esforços

  • Monitoramento e foco, com flexibilidade, para atingir as metas

  • Alinhamento organizacional e coordenação

  • Cadência de responsabilidade

  • Governança

  • Aprendizagem organizacional e agilidade

  • Internalização de uma cultura estratégica


O que trazemos como diferencial?

O modelo clássico da gestão estratégica + a realidade importada do ambiente dinâmico das startups, gerando:
Estratégia mais flexível, com visão adaptável às mudanças constantes e  acompanhamento próximo de oportunidades e ameaças, num processo contínuo, fortalecendo a  cultura da estratégia na empresa.

 

Como a DMS pode ajudar?

  • Profissionais com experiências vividas em Estratégia

  • Visão de mercado e de negócios

  • Adaptação e flexibilidade aos temas demandados pelo momento da empresa

  • Equipe com comprovada experiência e capacidade de aplicar ao seu contexto

Visão do Mercado

Menos de 10% de estratégias formuladas são efetivamente executadas. (Fortune Magazine)

Em média, empresas realizam somente 60% do desempenho financeiro prometido pela estratégia. (Harvard Business Review)

 

Somente 13% das empresas foram capazes de entregar 5,5% de crescimento real em ganhos e entregar retornos que cubram o custo de capital
(Chris Zook – Bain & Company)